Traduzir

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

Cinquenta Tons de Cinza



Eu não queria, resisti várias vezes, mas sim, eu li Cinquenta Tons de Cinza, não me orgulho nem um pouco disso, e em minha defesa digo que só fiz isso pelo bem do blog, pois pensei que não deveria fazer apenas resenhas de meus tipos preferidos de livros, que valia a pena ler e comentar sobre livros diferentes, pois alguém pode gostar...
Pois bem, todo mundo já deve saber do que se trata o livro, não é? O livro de E.L. James é uma fanfiction dos livros da série Crepúsculo, é por isso que ficou tão famoso e fez todo esse estrago no mundo. Todos os viciados na série de Sthefany Meyer precisavam conhecer o livro que teve como base um dos casais mais falados do momento.
 Iremos conhecer Anastasia Steele, uma garota de vinte e um anos, sem graça que logicamente tem características físicas muito parecidas com a de Bella, e que aparentemente é muito ingênua e estúpida, nunca teve um sonho erótico na vida, nunca se imaginou com um homem, beijou apenas dois caras, e não sabe nada sobre nada no departamento amor. Ok, até ai tudo bem, a garota pode ser ingênua, o problema é que as coisas não se encaixam, ela deve ter algum tipo de problema, pois vamos combinar, uma menina que beijou apenas dois homens na vida, que fica tímida e vermelha por qualquer coisa, não faria todas as coisas que Ana fez, nunca. Num certo dia ela conhece o magnata Christian Grey, e automaticamente fica encantada por sua incrível beleza, ela não consegue tirar os olhos dele. Christian é o cara dos olhos cinza, a escritora nos lembra disso a cada dez palavras, e essa é a única característica dele que todo mundo concorda ser verdadeira, pois não sabemos exatamente como ele é, sabemos que ele é o homem mais lindo do mundo, e que chega até ser errado alguém ser tão lindo, mas não sabemos muito bem qual a cor de seus cabelos, em alguns momentos eles são acobreados, em outros podemos ver traços de loiro, e em alguns momentos são escuros, avermelhados, enfim, Christian foi criado para se adaptar a vontade da pessoa que estiver lendo o livro. Cada uma tem seu Christian dos sonhos, ideal a sua vontade...
O tal magnata fica fascinado por Ana e depois de algumas páginas ele tenta fazer um acordo com a garota. Ele conta que tem gostos diferentes e que ela teria que assinar um negócio onde juraria não contar a ninguém sobre o que eles falassem ou sobre o que ela ver quando estiver com ele. É claro que a tonta da Ana assina o papel sem nem ao menos ler o que está escrito nele, ela não se importa com nada é uma verdadeira tapada. Imaginem a Bella, só que duzentas mil vezes mais tonta, ingênua e irritante.
Depois de assinar ele a leva para seu quarto vermelho da dor, como ela gosta de chamar, ou então quarto de jogos, como ele gosta de chamar. O lugar tem cheiro de couro e madeira, cheio de acessórios eróticos espalhados, uma cama enorme, chicotes e outras muitas coisas bizarras.
Ana, a garota bobinha que não entende nada fica encantada. Ela olha esperançosamente pra ele e pergunta:
-- Nós iremos fazer amor hoje Christian? – Imaginem uma voz fininha, irritante, pois é assim que imagino Ana falando...
Então o príncipe encantado olha para ela e responde tranquilamente:
-- Não, Ana querida, eu não faço amor, eu fodo... Com força!
Pois é, é depois desse fala “magnífica” que a coisa começa a ficar feia...
Vamos conversar sobre isso, novamente imaginem uma mocinha bobinha, que nunca foi pra fora do país, que só beijou dois homens, é virgem, viveu lendo clássicos e conhecendo os príncipes maravilhosos dos livros, e que claramente é romântica. Qual seria a reação de uma mocinha como essa, depois de escutar um homem dizer uma coisa assim? Em minha opinião ela só poderia ter feito três coisas:
1º- Dar um soco na cara dele e sair correndo.
2º- Gritar, dar um soco na cara dele e depois sair correndo.
3º- Simplesmente sair correndo.
E ficar traumatizada por um bom tempo, em qualquer uma das três opções. É o obvio, não é? Mas não é isso que nossa queria Ana faz, ela simplesmente olha pra ele com olhos brilhantes e pensa, “Oh, foder com força, isso é tão quente”.
Gente! Isso não combina, não bate, não é real, essa garota não existe.
Observem bem, não estou dizendo que alguém não poderia gostar do que ele disse, é claro que alguém poderia gostar, existem pessoas com gostos muito variados no mundo, não tem nada de errado em querer algo assim. O que estou tentando dizer é que não combina com quem Ana é, não faz sentido, ela deveria ficar repugnada e assustada. Ela cresceu lendo sobre M.r. Darcy, Romeu, e outros tantos homens dos clássicos, o homem ideal não deveria ter nada pra ser comprado com Christian.
Deixe- me respirar um pouco antes de começar, pois até fiquei nervosa aqui... Depois Christian diz que ela tem que assinar mais uns papéis onde ela aceita ser a submissa e escrava sexual dele, que deve fazer todas as vontades dele, que ela irá servir apenas para satisfazer suas vontades. Ana leva o “contrato” para ler em casa, então ela começa a ver as exigência, sendo algumas delas, fazer exercícios quatro vezes por semana, comer bem, obedecer, nunca desviar os olhos dele, várias coisas que ela deveria fazer. Então ela chega na parte onde estão escritos os castigos do tal contrato, onde ela descobre que se desobedecer algumas das regras ele poderia puni-la, da forma que ele quisesse, incluindo espancamento, chicotadas, e outras várias formas de fazer alguém sentir dor.
Ana diz que precisa pensar antes de assinar, e essa espera dura o livro todo, o que não faz sentido nenhum, pois eles fazem todas as coisas que estão escritas no contrato, incluindo a parte em que Christian espanca Ana, mas ela fica nesse bla bla bla de “Oh, assino ou não assino?”, durante o livro todo.
Ah, não posso me esquecer de dizer que ela é meio esquizofrênica, ela conversa com sua consciência e com sua Deusa interior o tempo todo. Chega até a ser engraçado, e estamos falando de um livro erótico pra adultos, não deveria ter graça, mas dei muuitas risadas durante a massacrante leitura. A Deusa interna é como se fosse o diabinho que fica falando na cabeça de Ana, sempre mandando aceitar tudo que Christian manda e sua consciência seria o anjinho bom que sempre manda ela correr... Bizarro!
Enfim, já falei demais, sei que poderia ficar horas escrevendo sobre as coisas mais absurdas que encontrei nesse livro, mas estou realmente cansada, nunca foi tão difícil terminar de ler algo, pensei em desistir milhares de vezes, mas como sou brasileira e não desisto nunca, consegui ir até o final.
Foi o pior livro que li na minha vida, literalmente, e não foi pelas cenas de sexo e nem pela parte do masoquismo, nada disso, se fosse apenas isso estaria de boa, o livro é ruim mesmo, sem história, não posso dizer nem uma coisa boa sobre ele, pois elas não existem, é uma verdadeira porcaria, perda de tempo.
Realmente, não sei como algo assim fica tão famoso, e vende tantas cópias, só posso imaginar que as pessoas estão tendo algum tipo de lavagem cerebral, ou vendo TV demais. O que está acontecendo minha gente? Parem com isso, vamos acordar pra vida e ler e gostar de coisas que realmente valem a pena, existem tantos livros bons com histórias e fatos incríveis, vamos parar com essa palhaçada...
Fico frustrada com essas coisas, indignada de como uma bela porcaria consegue fazer tanto sucesso...
Bem, tenho esperanças de que possa impedir que alguém leia o livro depois de ler essa enorme resenha, se conseguir salvar ao menos uma vida desse pedaço de porcaria, estarei feliz e poderei dizer que valeu a pena a perda de tempo e o esforço que tive para terminar a leitura. Se salvar ao menos uma alma dessa desgraça, ficarei feliz, por poupá-la desse desgosto... 

(Ah, chegaram alguns livros que entraram na onde de Cinquenta Tons de Cinza, um deles se chama "Cinquenta Tons de M.r Darcy", não pode existir mais absurdo do que esse, se chagamos nesse ponto, qual será o próximo passo? "As Cinquenta Tonalidades de Gandalf, o Cinzento"?)

32 comentários:

  1. Oi Camila, eu nunca li o livro, mais muitas pessoas falaram que é chatinho, mais vou ver um dia e ler esse livro para ver como ele é exatamente.

    Bjuus ;*
    Mundo da Isa

    ResponderEliminar
  2. Isabella,

    Minha querida, não leia, confie em mim, não leia...

    Grande beijo :)

    ResponderEliminar
  3. Olá, Camila!

    Eu também não queria ler esse livro (fico com um pouco de raiva quando um livro vira "modinha". Sim, eu sei que isso é ridículo e irracional. rs), mas acabei lendo. Fiquei curiosa por causa do alvoroço em torno dessa série!
    Cara, a Ana é uma personagem chata, molenga e, como você bem definiu, sem graça.
    E naquela cena em que ela toma um tombo ao entrar na sala do Grey? ¬¬ Sério, senti vergonha alheia.

    "Christian é o cara dos olhos cinza, a escritora nos lembra disso a cada dez palavras" hahaha! Perfeito o comentário! Cada vez que ela falava dos olhos, eu me irritava.

    "Ana diz que precisa pensar antes de assinar, e essa espera dura o livro todo, o que não faz sentido nenhum, pois eles fazem todas as coisas que estão escritas no contrato". Muito boa observação! Isso me irritava, assinar o contrato para que?? Já estão fazendo tudo sem ela precisar assinar!
    E outra coisa: esse Christian Grey pode ser gostosão e bom de cama, mas é um chaaaaato! Eu achei ridículo ele não deixar encostar no peito dele, não olhar nos olhos e blá blá blá. Homem fresco.

    "Ah, não posso me esquecer de dizer que ela é meio esquizofrênica, ela conversa com sua consciência e com sua Deusa interior o tempo todo." hahahaha! No começo, quando li isso nas primeiras vezes, pensei "engraçadinho isso, legalzinho, apesar de um pouco vergonhosa essa denominação de 'deusa interior'". Mas depois, isso se tornou tão chato e sem graça quanto "os olhos cinza do Grey"!

    Em suma, eu também não gostei do livro. Já li coisas piores, admito. Mas achei, sinceramente, as partes do sexo super sem graça (era só aquilo?) e o romance entre eles não agrada, ele é chato e ela é maçante.
    Enfim, assumo que fiquei curiosa para saber o resto da história, mas provavelmente não perderei meu tempo lendo os dois outros livros. Afinal, a vida é muito curta para ler todos os bons livros! Por que perder tempo com o que não vale a pena? rs

    Beijo!
    Isabela

    ResponderEliminar
  4. Juro que não sei o que o povo vê nesse livro. Como literatura, não serve. Como pornografia, serve ainda menos - tá bom, não li o livro, mas li resenhas o suficiente para saber que não tem nada de muito interessante nele. Nem mesmo o tal do Grey deveria atrair tanto as mulheres, até porque eu nunca conheci nenhuma que gostasse de ter seu absorvente removido sem autorização (é nesse livro que isso acontece ou nas continuações? E falando nisso, vai encarar as continuações?). A não ser que o tamanho da pica (que eu ainda não entendi qual o padrão comparativo da moça, se essa é a primeira com a qual ela teve contato) e conta bancária, sejam o suficiente para anular esse problema.
    E toda essa gente que está ansiosa para ver o filme. Já existem uma porrada de filmes com histórias parecidas, é só procurar na internet, agora esses são imorais e ofensivos para as mulheres, vai entender esse mundo.
    Não sei, em matéria de sacanagem, ainda prefiro Henry Miller, Georges Bataille ou Sade. Vai ver eu sou muito conservador...
    Gostei muito da resenha, é bom saber que existe uma resistência contra essa estupidez toda.

    ResponderEliminar
  5. Oi Camila!
    Adorei o seu post...
    Hoje mesmo, li sobre outra crítica do livro.
    Uma amiga que leu e não gostou também.
    Eu não sou atraída por livros que são unanimidade, não é só isso que me atrai.
    Pelo contrário...
    Não é porque todos estão lendo que vou fazer o mesmo.
    Claro que existem casos de literatura consagrada que pelo autor já sabemos que 'está na moda' mas deve ser muito bom mesmo.
    Mas as opiniões estão bem variadas.
    Conheço pessoas que leram os 3 livros em seguida!!!
    Obrigada pela resenha.Perfeita.
    Fico feliz em saber que não arrisquei tempo precioso de leitura em um livro assim!
    bjs, ótimo finde!

    ResponderEliminar
  6. Camila, eu me diverti lendo sua resenha! rsrsrs

    Não li o livro e NUNCA lerei uma coisa dessas! Tenho um "faro" para esse tipo de coisa. Desde quando meu pai leu para mim uma coluna num jornal sobre esse "fenômenos editorial", eu torci o nariz...

    Confesso que tenho meus momentos de "assassino do tempo", ocupando-me com trivialidades, mas nunca farei isso com livros ruins...

    Modismo tem um "Q" de perversão. Eu penso que uma das maneiras dele fisgar o ser humano com muito sucesso é com iscas lançadas à vaidade e ao medo da exclusão social.

    A lição desse pseudo-livro, na sociedade contemporânea parece ser o de que "masoquismo dá dinheiro". Masoquismo de quem lê, claro...

    Parabéns pela resenha e por seguir seus bons princípios de forma independente. Continue nessa luta árdua na tentativa de abrir as nossas cabeças para o bom e o belo nas artes literárias.

    Beijo grande!

    ResponderEliminar
  7. Você disse absolutamente TUDO o que eu achei deste livro! Fiquei totalmente frustrada e, assim como você, pensei em desistir diversas vezes! rsrs... Odeio mocinhas ingênuas, bobas e sem sal. Na minha humilde opinião, a autora deste livro sonha que isso aconteça com ela e resolveu descrever do seu jeito! Há muitos contos eróticos por ai, que dão de 100 a 0 neste "best-seller". Péssimo!!

    Adorei a resenha, de verdade!

    Um beijo da sua chará, Cah Q.
    outonize.blogspot.com

    ResponderEliminar
  8. Nem tão lá nem tão cá, mas eu terminei e até que gostei um tiquinho, mas pelo Christian e não pela Ana (chata!). Fiz vídeo resenha desse livro e postei ontem, muita coincidência.
    Beijinhos!
    Giulia - Prazer, me chamo Livro

    ResponderEliminar
  9. Eu ainda não li, mas estava bem curiosa, se bem que depois desse post desanimei, rsrsrs
    Beijo
    Bom fim de semana

    ResponderEliminar
  10. Isabela, concordo com você, a vida é curta demais pra isso... kkkk

    Nossa Deusa interior foi dose. kkkk

    Beijão

    ResponderEliminar
  11. Raphael,
    Sim a cena do absorvente acontece nesse livro, tive o desprazer de ler isso...
    Acho que não lerei os outro livros não. Irei pensar nisso depois que esquecer um pouco a história, talvez leia pra fazer resenhas, mas sinceramente, não estou animada para isso...

    ResponderEliminar
  12. Maria,
    que bom escutar isso, salvei alguém dessa porcaria... :)

    ResponderEliminar
  13. Gaijin,

    que bom que se divertiu, só rindo mesmo, pois esse livro não é nada mais que pura perda de tempo. Faz bem em não ler... :)

    ResponderEliminar
  14. Camila,

    Idem, minha filha, idem. kkkk

    Obrigada pelo comentário

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  15. Giulia,

    Depois passo pra ver seu vídeo, também fiz um vídeo resenha desse livro. Vou postá-lo mais tarde...

    Beijão

    ResponderEliminar
  16. Daniela,

    Ocupe seu tempo com algo melhor, não vale a pena ler essa porcaria...

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  17. Prefiro você falando dos livros que você gosta porque você escreve com o coração, com amor! Não acho que você deva escrever sobre umas coisa só para agradar as outras pessoas...

    ResponderEliminar
  18. Kika,

    Também escrevi essa resenha com o coração, um coração um pouco carregado de ódio, sim, mas foi de coração. kkkk
    Não fiz só pra agradar, é que é bom diversificar, ler coisas diferentes e falar sobre elas, pois aqui temos um blog sobre opinião. Vi muita gente falando sobre esse livro, gente amando e gente detestando, queria ter minha própria opinião formada sobre ele, entende?

    ResponderEliminar
  19. Camila...
    Eu concordo com tudo isso. Mas às vezes fico pensando e gostaria de saber tua opinião... Até que ponto não vale também a pena ler livros ruins? Não podemos, afinal, também aprender algo com eles? Outra coisa... O que é pior? Que as pessoas leiam livros ruins ou que não leiam nada? São questões em que não raro me detenho.
    GK

    ResponderEliminar
  20. Gugu,

    Isso depende muito do livro, Cinquenta Tons de Cinza é um livro em que não consigo ver nada de bom acontecendo, não consigo tirar uma coisa boa nesse livro, nem mesmo alguma lição. Então nesse caso acho que vale mais não ler, do que ler algo tão ruim...
    Mas existem alguns livros ruins e alguns não tão bons assim que dá pra tirar algumas coisas boas, dá pra drenar algumas coisas que valem a pena, nesses casos acho que compensa ler o livro...:)

    ResponderEliminar
  21. Esse livro esta aquela polemica
    Por isso que tenho muita vontade de ler e saber se é isso tudo mesmo

    Beijos
    @pocketlibro
    pocketlibro.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  22. Angela,

    Esse foi um dos motivos por eu ter lido, queria tirar minhas próprias conclusões... :)

    ResponderEliminar
  23. Camila,

    achei que eu tivesse descascado 50 Tons, mas você foi além. Hahaha! Ana não tem nada a ver com Bella. Ela não passa de uma chata de galocha. #CinquentaTonsDePerdaDeTempo e #CinquentaTonsDeBesteira

    Amei a resenha. Muito divertida! =D

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderEliminar
  24. hahahahahahaa Adorei Camila!
    Não li! Não vou ler! Já estava irritada com os comentários, as pessoas amando, mas quando eu perguntava ficava mto irritada com as descrições pobres e sei lá... machistas! Até que enfim alguém deu sua sincera, honesta e maravilhosa opinião.
    Depois que eu li o tal Bruna Surfistinha e tinha vontade de bater na minha cara por ter perdido tempo lendo pornografia tão mal escrita, dou-me ao luxo de não ler quando alguém coerente diz que não vale a pena. bjs

    ResponderEliminar
  25. Isie,

    você viu? Consegui terminar a leitura. kkkkkkkkk

    ResponderEliminar
  26. Retalhos,

    Que bom que salvei mais uma alma. kkkkk

    O da Bruna Surfistinha ainda não li, e acho que nem vou ler, obrigada por avisar. kkk
    Que bom que gostou da resenha, falei tudo o que estava engasgado... kkk

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  27. Olá.
    Adorei seu blog, suas postagens são muito bem escritas, parabéns.
    Estarei sempre por aqui.
    Até mais

    ResponderEliminar
  28. Camila sua bonita vc disse tudo, algumas pessoas me disseram que esse livro é babado, mas não despertou em mim o menor interesse, e agora depois de ler sua tão bem feita resenha tenho a certeza de que nunca lerei isso, mas vc está de parabéns, beijão :)
    http://vivyphany.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  29. Vivý,

    Pra mim esse livro é uma furada, isso sim. kkkk
    Ainda bem que não irá ler, não está perdendo nada.
    Obrigada por ter gostando...:)

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  30. Oi. Me matei de rir com a sua resenha. Não tive coragem de ler esse livro justamente por imaginar que acharia ruim e depois dessa resenha é que não vou ler. O que me deixa louca é ver várias pessoas lendo isso e achando o maior barato. É demais pra minha cabeça. hehe. Enfim, parabéns por ter conseguido terminar a leitura e pela resenha sincera. Beijos.

    ResponderEliminar
  31. Niki,

    Hahaha! Pois é, foi duro, mas consegui terminar. Li apenas para fazer a resenha mesmo. Fico muito feliz que tenha gostado do que leu...

    Beijão, volte sempre :)

    ResponderEliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...