Traduzir

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013

As Aventuras de Pi



Soube do livro muito antes de saber que sairia o filme, confesso que não fiquei muito animada com a ideia, achei legal saber que o carinha ia ficar preso num bote com um tigre de bengala, mas nada que me fizesse ficar alucinada pra ter o livro. Então assisti o trailer do filme e fiquei alucinada, pois ele é lindo, as imagens são lindas, trilha sonora, lugares, tudo muito mágico, só vendo pra entender.
Todo mundo deve saber da história, não é? Pi é um garoto que está mudando de país com sua família, seu pai é dono de um zoológico, então estão indo de navio, com todos os animais dentro. Acontece um acidente e esse navio afunda, Pi consegue ir para um bote, consegue resistir a tempestade que estava desabando sobre eles e sobrevive. O que Pi não esperava é que junto com ele vieram um orangotango, uma zebra, uma hiena e um tigre de bengala.
Algumas partes chegam a ser engraçadas, não por ter graça, mas pela situação, pois imaginem só, você preso no oceano, com fome, sede, o sol te queimando e desidratando e você nem ao menos pode ficar em seu bote debaixo da lona, pois o tigre está lá, você tem que fazer uma gambiarra com uns pedaços de madeira dos remos e ficar boiando alguns metros longe do bote. Coitado do Pi, a gente chega a ficar com dó.
Já disse ali em cima que as cenas são lindas, as imagens são maravilhosas, mas repito, é tudo muito perfeito. Me surpreendi com o filme, sério, achei muito bom, diferente dos outros. Não só por passar uma mensagem bonita, mas por te dar opção de escolher qual delas você prefere, eu preferi a do tigre, caso alguém queira saber.
O nome do tigre é demais, Richard Parker, kkkk eu gosto dele, é um bom tigre, e no final das contas, se não fosse por ele, Pi talvez nem estivesse vivo pra nos contar sua incrível história.
Todo mundo que conheço adorou o filme também, então posso dizer que é uma opinião compartilhada que estou dando aqui hoje.
Não esperava tanto, mas fico feliz que tenha sido dessa forma.
Recomendo muito, é um filme pra família toda, até meu filho de quatro anos adorou. kkkk
Por fim, só tenho uma pergunta pra deixar pra vocês: bananas flutuam ou não?

PS-1- Quem viu o filme irá entender a pergunta. Se você ainda não viu, provavelmente está boiando agora, mas depois que ver, tudo fará sentido e é isso que deixou a história ainda melhor.

PS-2-Gente, estou chocada, acabei de descobrir (depois de ter postado a resenha/comentário) que  As Aventuras de Pi é um plágio, feito de um livro de um escritor brasileiro. Podem saber mais detalhes nesse blog: Na Ponta do Lápis.
Esqueçam tudo o que leram, depois de saber disso e de ter visto o vídeo do escritor brasileiro (que alias morreu, vejam como a vida é injusta), mudei de opinião.



14 comentários:

  1. A Juliana Gervason, do Baton de Clarisse, fez resenha em vídeo comparando as duas histórias; e sinceramente não parece tão igual assim (aceto pelo tigre no bote).
    A grande indignação ocorre porque ao ser questionado sobre sua inspiração, o escritor de "A vida de Pi" negou conhecer "Max e os Felinos".

    ResponderEliminar
  2. Kika,

    sim, são histórias diferentes. A do escritor brasileiro fala sobre política e ditadura, o jaguar estaria representado o governo em relação ao povo. E As Aventuras de Pi fala sobre alma, sentimentos, essas coisas. O que deixou todo mundo irritado foi a forma que o escrito falou sobre o livro de Max e os Felinos, ele disse ter pego uma idéia estragada por um rescritor ruim. Pra mim ele achou que ninguém se lembraria de um livrinho de um escritor brasileiro qualquer, mas o povo lembrou.

    ResponderEliminar
  3. Vou ver esse filme sabendo que não vou gostar. Sei lá, esse excesso de computação gráfica destrói o lado emocional do cinema. Não gostei de Avatar, não vou gostar disso, mas vou ver mesmo assim. Quem sabe eu erro...

    Quanto a essa história do plágio, é um caso antigo, da época que esse livro foi premiado. Acho que não deu em nada, porque compraram o silêncio do Moacyr Scliar, ou da editora dele.
    Não li nem Vida de Pi, nem Max e os Felinos (esse é impossível de achar nas livrarias). De qualquer forma, a história do Martel, de não ter lido o livro, é meio suspeita. Ele diz ter lido uma crítica muito negativa sobre a história, feita pelo autor John Updike, na New York Times. Ele gostou da premissa e decidiu usar. O problema é que a New York Times não publicou uma resenha negativa de Max e os Felinos, pelo contrário, a única resenha publicada foi muito positiva. E John Updike nega ter lido Max e os Felinos, que dirá ter criticado. Uma coisa nessa história toda é verdade, os autores brasileiros são muito ignorados, não só pelos estrangeiros, mas pelos próprios brasileiros. O que é uma pena, embora eu mesmo não tenha lido muitos autores brasileiros na minha vida. Quero mudar isso logo.

    ResponderEliminar
  4. Raphael,

    no blog que deixei tem um vídeo do escritor brasileiro falando sobre o assunto, ele disse que não sentiu vontade de processar ninguém nem nado do tipo, ele mesmo diz que não foi um plágio, já que não foi uma cópia, mas que a ideia dele está no livro. O outro escritor agora agradece o brasileiro no livros, deixa um agradecimento pela faísca que o motivou a escrever As Aventuras de Pi. Bem, eu achei muito ordinário da parte dele fazer isso, ter tido a ideia do livro de outra pessoa, normal, mas que tivesse dado os créditos.

    Sobre os efeitos, eu adoro, acho legal demais, mas pra falar a verdade não me importo muito com isso, digo pelo fato de interferir no que vou achar do filme, eu gosto de histórias, por isso leio e vejo muita coisa, não importa se são filmadas com câmeras de alta tecnologia com efeitos especiais de primeira ou se foram feitas de um celular velho, o que conta é a história em si. Da mesma forma que os livros, não me importo de ler em livro físico, pelo PC, ou em um guardanapo de papel.O que me interessa é a história que estará sendo contada, o resto serve só pra acrescentar ou desfavorecer. kkkkk

    Depois de ver, me diga o que achou... :)

    Abração

    ResponderEliminar
  5. Faz tempo que não comento por aqui, você perdoa, né? rs
    Enfim, eu não assisti o filme... ~triste
    E lembro que vi o poster dele ainda em novembro, e nem sabia da história, mas pelo tigre já quis assistir (tenho uma paixonite por tigres, kkkk) e quando vi a história me encantei mais ainda...
    E amo computação gráfica, sou apaixonada por Avatar, então um ponto a mais na ânsia por esse filme...
    Torci por As Aventuras de Pi em todas as indicações que teve ao Oscar, e mesmo sem assistir já amei (tem como?) kkkkk
    É engraçado que amo livros e filmes, e ultimamente não tenho nem lido e nem assistido... :/
    Beijos e abraços de desculpa, Sel ;*

    Jovens Gordinhas

    ResponderEliminar
  6. Sel,

    imagina, fofa, eu também estou sumida dos blogs de todo mundo, minha vida anda muito corrida...
    Espero que o filme seja tudo o que você está imaginando.
    Não precisa se desculpar de nada. kkkk


    Beijão :)

    ResponderEliminar
  7. Eu não sabia nada sobre o livro e nem sobre o filme. Acho que ando meio desinformada, mas o bom é que tem o seu blog para me ajudar. Achei a história bem diferente e criativa. Isso de ser plágio é meio tenso. Bom, quero lhe agradecer o comentário no meu post " Qual profissão escolher". Fico muito feliz de saber um pouco mais sobre você e de que esteja gostando do seu curso. Você vai ser uma grande Juíza, torço por você! Tenha um bom final de semana. Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Ingrid,

    obrigada você, querida, por vir comentar aqui.
    Saiba que também torço por você.

    Um ótimo final de semana também.

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  9. Não conhecia nem o livro e nem ao filme (desinformado) e mesmo assim não tive assim tanto interesse em ler/assistir ambos :/

    David - Leitor Compulsivo

    ResponderEliminar
  10. David,

    o livro também não fiquei muito animada, mas depois de ver o trailer, fiquei louca pra ver o filme. :)

    ResponderEliminar
  11. Minha irmã assistiu a esse filme e adorou, me indicou. Porém confesso que a história não me atrai, o que me deixou curiosa foi a tão falada beleza das cenas. Mas esse trecho da sua resenha me deixou agora mais curiosa "Não só por passar uma mensagem bonita, mas por te dar opção de escolher qual delas você prefere".
    Enfim, já que minha irmã baixou o filme, qualquer dia eu o assistirei. rs

    Quanto à história do plágio eu tinha lido sobre isso, de acordo com o que li, achei que foi uma cópia bem descarada... O mais ridículo é que no Brasil nem se falou nisso direito - eu, pelo menos, não me recordo - e as pessoas não se importaram...

    Beijo, Camila!
    Bom fim de semana para ti (:

    Isabela

    ResponderEliminar
  12. Isabela,

    sim, isso me chamou atenção também, o pessoal do Brasil nem se importou, tanto que eu nem estava sabendo da notícia, soube há pouco tempo, no dia da resenha mesmo. É triste.

    Mas as cenas são bonitas sim...


    Beijão :)

    ResponderEliminar
  13. camila, eu me maravilhei com o filme, com a trilha sonora, com a espiritualidade, a sena mais incrivel de todas é a que Pi e o tigre olham para dentro da água e vem aquelas visões sobre as coisas, um tipo de conexão com eles e o universo, sei lá kk, o filme me inspirou muito, mas não estou mais com vontade de ler o livro, sabendo que o autor plagiou feio "Max e os Felinos" de uma forma que eu considerei nojenta, se você levar em consideração a frase que ele disse " só usei uma ideia boa, de um escritor ruim" ou algo assim. Quem é ele para decidir quem é um escritor ruim? ele? Qual a moral alguém que copia a ideia descaradamente de outro tem de apelo para dar uma de critico literário. Filme: indico Livro: por solidariedade, não vou ler.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, filme é mesmo muito lindo, mas me decepcionei com a história do livro ter sido copiado e os comentários do escritor foram uma falta de respeito. Não lerei o livro por isso.

      Eliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...