Traduzir

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Cinquenta Tons Mais Escuros

Antes de mais nada, preciso avisar que este texto está cheio de spoiler, se você não quiser saber de nada que acontece na história, não leia... 




É isso ai galera, eu li o segundo livro da trilogia, eu li, consegui, palmas pra mim, todo mundo. Não estava com vontade de continuar lendo esses livros, mas depois de uma conversa com uma certa pessoa, resolvi ler e deixar bem claro minha opinião. Essa pessoa disse que eu estava totalmente errada sobre os livros, que pra entender melhor você deve ler todos da trilogia, só assim as coisas ficarão certas e bla bla bla. Não li pra provar nada pra ninguém, pois isso é coisa de babaca, li, pois eu ia ler de qualquer forma, mais cedo ou mais tarde, pra fazer a resenha aqui no blog. Ter um blog não é moleza, minha gente, temos que fazer alguns sacrifícios algumas vezes.
Pois bem, vamos lá. O livro começa com a chata da Ana quase morrendo, ela não come, não sente vontade de fazer nada, tudo o que faz é ir do trabalho pra casa, da casa pro trabalho e chorar o quanto puder e no máximo de tempo que consegue. Então do nada Christian lhe envia um e-mail lembrando que ela tem que ir numa exposição de fotos do seu velho amigo, José, o cara que quase a estuprou no livro um e que ela logo perdoou, pois ele é um homem bom e é seu melhor amigo. Kkkkkk
A moça tinha esquecido completamente dessa exposição e Christian se oferece para levá-la, já que ela está sem carro. Ela logo aceita, pois fica pensando de que forma iria até o local, pois é claro né minha gente, não existem taxis, ônibus ou qualquer outro meio de transporte pra alguém se locomover, ela precisava da carona. Eles logo voltam a ficar juntos, pois são muito apaixonados e toda essa baboseira, mas dessa vez sem contratos e sem surras. Oh! Que sorte, ela não irá apanhar dessa vez, ao menos não se ela não quiser.
Christian diz o quanto sofreu quando ela o deixou e diz que não pode viver sem ela, ela também se derrete, diz que não consegue imaginar um mundo sem ele, mas no fundo ela fica pensando se será suficiente para esse homem, se ele poderá viver sem o lado escuro da vida dele, sem bater, sem espancamentos e sem submissão. Ana começa a descobrir muito mais porcarias na vida de Christian do que imaginava, ele não é apenas um sádico, mas um cara completamente doente mental, louco e na minha humilde opinião precisa ser internado, o quando antes melhor.
Nesse livro iremos conhecer Leila, uma ex-submissa do magnata, ela está doidinha da Silva e tenta matar Ana uma vez, segurando um arma em sua direção. Essa cena foi engraçada demais, pois quando Christian chega na sala e vê Leila apontando uma arma na direção de Ana, ele logo se coloca na sua posição de dominador, estufa o peito, parece mais alto, mais magro e muito superior, coloca seu olhar quarenta e três da morte no rosto e então num passe de mágica, Leila se joga no chão arrependida soltando a arma, como uma boa ex-submissa que ela é. Kkkkkkkk É claro que nossa queria Ana começa a pirar, não por seu namorado ser louco e ter ex-namoradas loucas, mas sim por ver a expressão no rosto de Leila e ver como ela o obedece, Ana fica pensando que nunca poderá ser daquela forma e que Christian um dia sentirá falta do seu verdadeiro eu dominador. Bizarroooo!
Não consigo imaginar uma relação onde a moça sente-se intimidada pelo namorado, onde ela tem medo de expor suas opiniões, tem medo até de olhar pra ele, como isso por ser legal? Alguém por favor, me explique!
Nesse livro Christian não bate em Ana, apenas quando ela pede, pois a demente pede, a verdade é que a garota é muito bipolar, ela fica dizendo que tem medo dos objetos do quarto vermelho, fica tipo “oh, isso parece doer” ou “oh, nunca poderia usar algo assim”, mas então do nada o lado masoquista dela sai e ela começa a gostar, querer e pedir que ele use essas coisas nela. O que não faz sentido, pois ela é uma tapada que gosta de clássicos. Numa hora ela está apanhando e gostando e na outra está deitada numa enorme biblioteca lendo um romance dos anos setenta enquanto toma chá, que é seu calmante e resposta pra tudo.
Descobrimos que Christian sofreu muito quando era criança, que apanhou demais, a mãe era uma prostituta e o cafetão lhe batia muito e apagava cigarros em seu peito e costas. Foi assim que seu estupendo e magnífico corpo ficou marcado por pequenas bolinhas brancas. Ele não gosta de ser tocado, principalmente no lugar onde se encontram suas marcas e Ana fica frustrada, mas obedece e não o toca. A coisa mais doida foi saber que ele ficou quatro dias em casa quando tinha cerca de quatro anos de idade com sua mãe morta no chão. Sim, ele foi traumatizado por isso, mas a coisa mais aterrorizante é que ele escolhe sair com mulheres morenas que se parecem com sua mãe para assim poder espancá-las e se sentir melhor de alguma forma em sua mente completamente insana e perturbada. Qualquer mulher ficaria aterrorizada ao saber disso, não é? Que seu namorado te escolheu, por você ser parecida com a prostituta viciada que foi a mãe dele, para assim ele poder te espancar, mas Ana continua com ele, ela nem ao menos faz perguntas mais profundas sobre o assunto, pois não quer magoá-lo. Tudo gira ao redor do que Christian quer, do que irá magoá-lo ou agradá-lo, o mundo dela gira em torno dele. Ele diz o que ela tem que comer e quando comer, o que tem que vestir, ele até compra o lugar onde ela trabalha para assim conseguir ter mais poder sobre ela. Quem aguentaria algo assim? O cara é um perseguidor, eu estaria em baixo de minha cama torcendo para que tudo isso não tivesse passado de um terrível pesadelo, se fosse ela.
No final, ele a pede em casamento e ela aceita toda feliz da vida, pois vai passar o resto da vida com o homem dos sonhos, um homem bom, que se importa com ela, com o meio ambiente, o homem perfeito, que tem um pequeno lado sombrio, porém.
É uma bizarrice atrás da outra, a última página é uma das melhores. O editor da empresa onde Ana trabalha a assediou uma vez e foi demitido por Christian, antes de levar uns bons safanões de seu "motorista/protetor/faz tudo", então ele quer se vingar, o livro acaba com ele olhando  pra casa de Christian planejando sua vingança mortal. Kkkkkkkkkkk
Pessoal, mais uma vez eu digo, não é o fato do sadismo e nem as loucuras que me fazem odiar com tanta força esse livro, é por ele ser ruim mesmo, ruim com força, como diria meu pai. 
O fato mais preocupante é que esses livros estão bem expostos em todas as livrarias, mesmo se tratando de conteúdo adulto, qualquer um pode comprar sem problema nenhum. Mas o mais preocupante e triste ainda é saber que garotinhas de quatorze e quinze anos compram esse livro e acham a coisa mais romântica do mundo, acham maravilhoso e sonham com o dia em que irão encontrar um Christian Gray pra elas. Isso me deixa mais nervosa do que gostaria, mas é a realidade em que vivemos. Esperem só quando o filme sair, a coisa vai ficar mil vezes mais feia depois dele, pois as mocinhas que ainda não leram o livro irão se apaixonar pelo ator que colocarão e ficaram derretidas, sonhando acordadas com o dia em que esse príncipe baterá em suas portas, não montado em um cavalo branco usando uma armadura reluzente, mas com um chicote em uma das mãos enquanto balança as bolinhas tailandesas na outra.


21 comentários:

  1. Meu Deus, fiquei pasmada. Camila, confesso que não li o primeiro livro por causa da sua última resenha, e agradeço por isso. Depois de ter lido a sua crítica sobre o livro "Cinquenta tons de cinza", comecei a ler outras resenhas e todas diziam quase a mesma coisa.
    Bom, só me resta te parabenizar por ter conseguido ler esse outro livro. Eu não conseguiria, já teria desistido faz tempo. rs
    Vi um rapaz na internet defendendo esses livros e dizendo que virou modinha todos lerem e falarem mal, mas convenhamos, se os livros fossem realmente bons, ninguém falaria mal, concorda? Como resenhistas [ou não], nosso trabalho é informar os pontos positivos e negativos da história deixando bem claro a nossa opinião. Fico frustrada pensar que uma porcaria dessas faz tanto sucesso. Vai virar filme? Estamos perdidos.
    Enfim, adoro suas resenhas. Tudo muito bem explicadinhas e acho incrível a sua maneira de se expressar. Te sigo já faz algum tempo, mas acho que ainda não te avisei. Gosto da maneira que escreve, e isso é o mais importante.

    http://distantedoquesou.blogspot.com.br/

    Beijinhos, sucesso.

    ResponderEliminar
  2. Aline,

    oi, ainda não sabia que você era uma seguidora, muito feliz em saber e ainda mais feliz em descobrir que gosta das resenhas e da forma que escrevo. Obrigada.

    Pois é, algumas pessoas tentam defender o livro, mas não conseguem achar um ponto forte pra defender então acabam dizendo que é modinha falar mal e essas coisas. Acho que quando algo é bom, mas digo, bom mesmo, não iria existir tantas críticas negativas, algumas sempre irão existir, mas tantas quando esses livros estão recebendo...
    Confesso que li o livro de mente aberta, disse pra mim mesma que valeria dar uma chance e juro, se fosse bom, ou se alguma coisa valesse a pena, eu iria dizer, não tenho problema nenhum em aceitar quando errei em algo, mas essa trilogia é de dar dó, não só de quem escreveu, mas de quem leu e amou...

    Muito obrigada por comentar, tenha um ótimo final de semana :)

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  3. Fiquei sem palavras com essa resenha, só me resta me levantar de minha cadeira e te aplaudir lentamente. Falando sério, não tive coragem de ler o primeiro livro dessa série (li dois capítulos, o primeiro e outro quando a sacanagem começou, dolorosamente mal escrito, nunca submeteria meus olhos e a minha mente a tantas páginas dessa bobagem, nem mesmo pro meu blog), você leu dois! Ganhou meu respeito, meus parabéns. Acho que disse tudo isso na sua primeira resenha, mas repito agora.

    Vão adaptar esse história pro cinema? Quem vai produzir, a Hustler? Já existem milhares de filmes nesse estilo na internet, só não costumam passar no cinema...

    Essa é pra Aline. Você viu na internet um rapaz dizer que leu e gostou desse livro? Onde foi isso? Quem é esse cara?

    ResponderEliminar
  4. Raphael,

    kkkkk obrigada! Não foi nada legal, mas consegui. O bom é que leio rápido, então não preciso sofrer por muito tempo. kkkkk

    Sim, vão fazer o filme, é claro que vai dar muito lucro, pois nem ao menos precisa de efeitos especiais e pode ter certeza que os cinemas vão explodir de tanta gente, é a vida. kkkk Triste isso, mas é.


    Sobre o cara que gostou do livro, já vi outras pessoas dizendo que gostaram também, várias e várias, muitas blogueiras, é só colocar no Google... :)

    Obrigada pelo apoio moral, hahahaha, daqui um tempo farei a resenha do terceiro e com muita alegria poderei dizer que acabou...

    ResponderEliminar
  5. Vai ser o primeiro pornô líder de bilheteria da história.

    Quanto ao cara que gostou, sei que existem várias blogueiras e moças por aí dizendo o quanto amaram esse livro, mas é que nunca vi nenhum homem dizendo isso. Foi por isso que eu perguntei.

    Boa sorte com o terceiro livro...

    ResponderEliminar
  6. Raphael,

    kkkk é verdade!
    Ah, sim, entendi, eu já vi um cara dizendo que gostou, mas não lembro onde... Quem gosta mais são as mulheres mesmo. :)

    ResponderEliminar
  7. Raphael, era um rapaz no twitter. Falei pra ele o que eu achava do livro, mostrei as críticas e resenhas, mas mesmo assim preferiu ficar me mandando indiretas, falando que eu tinha que ler antes de opinar e toda aquela ladainha, rs. É verdade! Ele foi o único homem que conheço e que tenha gostado do livro. kkkkkk
    Abçs, bom final de semana pra vocês dois :D

    ResponderEliminar
  8. Quem dera um dia essas pessoas descubram Henry Miller...
    GK

    ResponderEliminar
  9. Resenha do terceiro??? Não brinca, Camila... hahaha

    Vou pegar uma frase sua por empréstimo:

    "Quem aguentaria algo assim?"

    Mas eu entendo o ofício de ser escritora de resenhas... Às vezes é duro, mas alguém nesta vida deve(?) fazê-lo... T____T

    Beijão!

    ResponderEliminar
  10. Gugu,

    Nunca li nada dele, mas já escutei muita coisa boa... Quem sabe um dia não resenhe algo por aqui... :)

    ResponderEliminar
  11. Gaijin Virtual,

    hahahaha, é que estou levando esse negócio de blog a sério, temos que ter variedades por aqui. kkkkkk
    Não é uma leitura que me agrada, nem um pouco, fico um pouco nervosa, reclamo com as pessoas de casa, fico contando as cenas pra todo mundo, pois são tão absurdas que fico sem acreditar, mas é para o blog, Só mais um e estou livre, LIVRE. kkkkk

    Obrigada por comentar :)

    ResponderEliminar
  12. Na boa,
    acho que todas as resenhas negativas tão promovendo ainda mais os livros.
    As pessoas (e eu me incluo) acabam ficando curiosas pra saber se de fato é ão ruim assim mesmo, e lêem pra tirar suas próprias conclusões.
    "Falem mal, mas falem de mim!"

    ResponderEliminar
  13. Kika,

    isso pode até ser verdade, sendo que eu mesma comecei a ler livro pra ver se era assim tão ruim quanto estavam dizendo por ai, mas por outro lado serve pra abrir as mentes e ver como as coisas estão realmente acontecendo, de como tem tanta gente alienada nesse mundo.
    Não acho que uma resenha e crítica tão negativa quanto essa que fiz sirva pra "ajudar" o livro de alguma forma, talvez as vendas dele aumentem na livraria, o que de fato está acontecendo cada vez mais, mas não acredito que apenas o fato de um livro vender seja suficiente. O número de vendas não significa que a coisa seja boa. E pra falar a verdade, esse livro não tem como ser promovido mais do que já foi, quem nunca escutou nada sobre ele? Todo mundo conhece esse livro, se não a história, ao menos sabe o nome e que está sendo vendido aos baldes, acho que o papel dos resenhistas é esse mesmo, expor a verdade, o número de lotes não define o livro, mas a resenha por outro lado...

    ResponderEliminar
  14. Minha prima queria ler essa serie, levei ela em umas festas que ataco de dj as vezes, para ela presenciar a coisa no live, ela desistiu de ler os livros, OMG por que ? Kkkkkkkkk tenha uma boa semana

    ResponderEliminar
  15. Oi, Camila.

    Nossa, essa série é mesmo podre! Impossível ler sua resenha e não imaginar sua voz narrando o texto carregada de ironias. kkkkk Acho que vou tentar trocar minha série quase intocada - dois livros ainda estão no plástico - pela série Jogos Vorazes ou pela Saga do Tigre. Será que alguém no Skoob se interessa? Tomara...

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderEliminar
  16. Oi, Isie,

    minha voz soava dessa maneira em minha cabeça. kkkkk
    Não sei se alguém irá querer, mas te desejo sorte, se conseguir trocar, me avise. kkkk

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  17. Oi! Você é mesmo corajosa! hehe Novamente, adorei a resenha e continuo com horror dessa série... Uma pena que esteja fazendo tanto sucesso. Parece até perseguição porque em todos os lugares que vou tem gente lendo isso. E não consigo entender como as mulheres podem suspirar por um cara que quer bater e mandar nelas. o.O Vou torcer para que essa moda passe...
    Abraços,
    Niki.
    http://www.meigaemalefica.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  18. Niki,

    é verdade, está em todos os lugares. kkkk
    Sim, não consigo entender como algumas mulheres acham esse livro a coisa mais romântica do mundo, talvez estejam precisando rever os conceitos. kkkk

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  19. Oi Camila, tudo bem? Morri rindo com a sua resenha. E super concordo. Mas não o resenho no meu blog pq o meu é só para a literatura nacional.
    Eu li os tres e foi a pior leitura de td a minha vida. O livro é fraco, mal escrito e mal elaborado. Tres volumes q poderiam ser resumidos em um pequeno livro. Eu odeio a série.
    E não é questão de masoquismo nem nada, afinal entre quatro paredes ou mato, se lá, cada um faz o q qr. o q me incomodou foi as vezes em q ele batia nela, tipo, pq ela revirava os olhos ou falava as coisas q ele não gostava. Como assim? pqp. E vendem como se fosse historia de amor. como se anastacia fosse exemplo a ser seguido ou cristian fosse o homem dos sonhos. teve ate gnt q alegou q td mulher gostaria de um grey. peraí, não sou mulher não então.kkkk. É revoltante. Fiquei indignada ao ver esse livro na feira literária de uma escola. como assim? ai eu, escritora, escrevo um romance água com açúcar, com uma, uma, cena de sexo água com açucar e não deixo nemor nem chegar perto e aí eu vejo isso? pqp; O pior é o rebanho de autoras de romances eróticos q estão surgindo e q vem com essa mesma temática de bosta. os de banca eram de maior qualidade. ufa, enfim, desabafei.kkkkk
    Beijooos
    http://profissao-escritor.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nossa, eu tbm vejo esse livro sendo vendido como se qualquer pessoa, de qualquer idade, pudesse ler. Meninas de 14 anos lendo, como se fosse normal!
      Como eu disse, não é ruim pelo sexo, mas por todo o resto. hahaha
      Obrigada por compartilhar sua opinião comigo! ;)
      Beijos!

      Eliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...