Traduzir

domingo, 3 de março de 2013

Wake


Olá, pessoal

Sei que tenho andando meio sumida. As aulas na faculdade começam e minhas postagens diminuem.


Pois é, não é coincidência, minha faculdade voltou dia 05 de fevereiro, no comecinho ainda estava mais tranquila, mas agora tudo anda corrido. Tenho que ir à faculdade até aos sábados, não de vez em quando, mas TODOS os sábados. Horas complementares, audiências simuladas todas as sextas-feiras, sem dizer que participo de todas, pois o pessoal da minha sala tem mais vergonha do que tudo e eu como não sou nem um pouco tímida, acabo participando de todas...
Enfim, isso é só o começo, quando a semana de provas começar não terei tempo nem de respirar, esses são os únicos dias do ano em que chego em casa quase desmaiando e caio na cama sem tirar a maquiagem, é claro que acordo me sentindo mais culpada do que ladrão de pirulito de criança, mas é isso que acontece em toda semana de provas, acho que todo mundo vira uma pilha de nervos.
Bem, chega de falar de mim e de como estive sumida e vamos logo pra resenha de hoje.


Wake é um livro muito bom, faz algum tempo que o li, mas ainda adoro e iria adorar se virasse filme, ouvi rumores sobre isso por esses dias, estou torcendo para que seja verdade.
O livro conta a história de Jane uma garota de dezessete anos que tem um certo problema, ou dom, depende de que ponto de vista se olha. Ela sempre é sugada pelos sonhos dos outros, sempre que alguém adormece perto de Jane, a garota é sugada pra dentro do sonho, ela adormece junto e fica presa até que a pessoa acorde, ou até que alguém leve a pessoa que está dormindo pra longe dela, ou alguém feche uma porta as separando, tem umas regras pro negócio acontecer ou parar de acontecer.
Jane é uma garota muito doce, não sabe quem é seu pai e sua mãe é uma bêbada que nunca cuida dela, então Jane é a típica garota que teve que amadurecer muito mais cedo do que o normal e é acostumada a cuidar de si mesma.
E é claro que numa parte do livro um carinha aparece, os carinhas sempre tem que aparecer, pois é isso que acontece na vida real, você sempre se apaixona por alguém e é isso que esperamos que aconteça com os personagens, ao menos grande parte do público espera.
O nome do garoto é Cabel, se tivesse que escolher uma única palavra para descrevê-lo seria, adorável. Cabel é muito adorável, não do tipo irritante mi mi mi, mas do tipo que te faz gostar dele, te faz adorar a forma que ele trata Jane e de como ele é. Tudo bem que ele tem um passado meio tenso e ok, ele é meio problemático, mas quem não é? Quem nunca teve nada que gostaria que os outros não soubessem? Cabel e Jane são um casal perfeito, um completa o outro de uma maneira tão linda, o amor deles é tão puro e incrível de se ver que te faz querer um igual.
O livro é realmente muito bom, li muito rápido e logo procurei pela continuação. A história te mantém presa, você fica o tempo todo querendo saber o que vai acontecer, se eles ficarão juntos, se o “negócio dos sonhos” de Jane um dia irá parar ou se ela irá descobrir o motivo pra isso acontecer com ela.
Achei uma história muito interessante e criativa também, Jane sofre demais, coitada, imagina você não poder fazer nada, nem coisas simples como pegar um ônibus, pois alguém pode cochilar e então você será levada pra dentro daquele sonho. Quando são apenas sonhos, tudo bem, o pior mesmo é quando ela é puxada pra dentro de pesadelos, como os que ela tem presenciado várias vezes por esses dias, pesadelos terríveis que envolvem Cabel...
É claro que eu recomendo o livro pra todos, até mesmo pra você, que não é tão chegado em fantasia, pois a única parte “não real” é a coisa dos sonhos, mas nem acho que podemos dizer que isso é fantasioso, pois até tem uma explicação e ela é bem mais pra realidade do que pra ficção.

8 comentários:

  1. Eu até tinha vontade de ler essa série, mas vi tantas resenhas negativas que acabei deixando de lado. :(

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderEliminar
  2. Luana,

    então, deixa eu explicar, o final do livro 3 é meio decepcionantemente, não posso negar, mas o livro 1 e 2 foram bem legais. O terceiro livro é bom, mas o final estragou um pouco, eu esperava algo melhor...

    Beijão :)

    ResponderEliminar
  3. Não costumo prestar muita atenção nesses livros mais voltados pro público jovem, mas gostei da premissa desse aí. Ser sugado pelo sonho daqueles que dormem perto de você, muito interessante.

    ResponderEliminar
  4. Raphael,

    eu amo livros feitos para os adolescentes, é um de meus tipos favoritos, é sobre esse tema que escrevo e é o que eu mais gosto de escrever.
    Wake é bem interessante sim, eu gostei. :)

    ResponderEliminar
  5. Não conhecia esse livro, mas gostei mesmo da história. E até já estou babando pelo Cabel. ;) Gostei demais do lance do sonho também, escrevi algo parecido em "ADVidro". A minha explicação também é meio científica, já que é um romance de realismo fantástico. Quero ler Wake!

    PS. Você já assistiu ao filme Awake?

    Beijos,

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderEliminar
  6. Isie,

    é claro que você gostou, você tem sua própria "coisa dos sonhos" kkkkk, não é?

    Ainda não conhecia esse filme, vi o trailer agora e fiquei louca, achei a história legal e eu AMO esse ator, Hayden Christensen será pra sempre Anakin pra mim... "Suspiros" eu adoro Star Wors. kkkkk


    Beijão :)

    ResponderEliminar
  7. É verdade, tenho um lance especial com sonhos mesmo. Alguém me disse que eu preciso ler "O Sonho de Eva" de Chico Anes, pois tem a ver com minhas viagens. Hahaha! Eu até tenho esse livro, pretendo lê-lo em breve.

    O filme é ótimo, tem uma relação com o estado de quase morte. Gostei bastante.

    Beijos!

    ResponderEliminar
  8. Isie,

    não conheço esse livro, vou ver a sinopse.
    Ah, to doida pelo filme, assim que assistir, farei resenha...


    Beijão :)

    ResponderEliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...