Traduzir

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Julieta Imortal

Olá, pessoal.
Há alguns dias ganhei o primeiro sorteio de minha vida, é sério, eu nunca ganhei nada antes, nem aquelas rifas que fazemos na escola. Kkkk
Mas é isso, participei do sorteio que a Rê Souza do blog Entre Resenhas fez e ganhei os livros “Julieta Imortal” e “Romeu Imortal”.
Os livros chegaram ontem e no mesmo dia li o primeiro.  Fiquem com a resenha. :)





Todo mundo conhece a famosa história de Romeu e Julieta, certo? Todo mundo sabe sobre o amor e a eternidade e do que corações apaixonados, almas gêmeas são capazes, mas não nesse livro, para esse livro toda a história que conhecemos é uma farsa, ao menos o final dela.
Romeu não é o príncipe encantando que sempre imaginamos, ele matou Julieta, enfiou o punhal em seu coração para poder ganhar a imortalidade em troca. O que ele não esperava era que Julieta ganharia sua imortalidade também, de uma forma diferente da dele, mas mesmo assim, imortal. Ela foi resgatada nos últimos momentos de vida pelos Embaixadores da Luz, seres que tentam proteger o amor que existe na terra, protegem as almas gêmeas. Enquanto Romeu foi se juntar aos Mercenários do Apocalipse, seres que tentam destruir o amor, separar almas gêmeas, convencendo uma a matar a outra, em troca da mesma imortalidade que Romeu recebeu.
Parece meio doido e muitas vezes as coisas são confusas, mas faz sentido, faz sim. Julieta viveu os últimos 700 anos tentando resgatar e juntar pessoas que se amam verdadeiramente, enquanto lutava com Romeu que tentava destruir tudo isso. A vida dela não foi fácil, nem justa, muito menos feliz, na verdade, ela viveu esses últimos 700 anos com ódio no coração, um ódio tão intenso que nem mesmo ela consegue explicar. Ódio por Romeu que a conquistou, o homem que ela amou e entregou seu coração e ele o arrancou de seu peito sem nem ao menos piscar. Pra ela, ele é um monstro!
Bem, Julieta entra no corpo da pobre garota Ariel, sim o mesmo nome da sereia, sua missão era encontrar as almas gêmeas que deveria proteger e depois sair do corpo dessa garota, mas Romeu como sempre, a encontrou e começou a fazer de sua vida um grande inferno, como todas as outras vezes.
Mas dessa vez algo diferente acontece, Julieta conhece um garoto, o jovem e mexicano Ben, então tudo começa a mudar, seus sentimentos, pensamentos, é como se seu coração machucado voltasse a bater e se curar. Mas nada disso faz sentido, pois ela não existe, não é real, não de verdade, ela está apenas usando o corpo de Ariel para cumprir sua missão, não pode se apaixonar, não é uma opção. Ela já amou, já sofreu e foi machucada, muito. E em todo caso, uma pessoa não pode ter duas almas gêmeas na vida, certo?
O livro é bom, muito bom, eu adorei, não consegui parar de ler, fiquei louca querendo saber o final e ver como Julieta terminava e como Romeu terminava.
Vou ser sincera, eu adivinhei o final, sei lá, acho que normalmente eu adivinho os finais, sou boa nessas coisas, talvez por ler muita coisa, não sei. Mas não fiquei decepcionada, eu gostei, achei um bom final e a última fala de Romeu me fez rir.
Também tenho que dizer que deve ter alguma coisa errada comigo, pois eu sempre torço pro cara que não ficará com a mocinha. Eu sei que ele não ficará com ela, desde o início eu sei disso, eu sempre sei, mas mesmo assim eu continuo torcendo por ele, pro cara que não termina com a mocinha, pro cara meio doido e psicopata. Qual meu problema, afinal?
O livro é romântico, fala muito sobre amor e suas formas de existir, sobre sentimentos, mágoas antigas, é algo muito sentimental que nos transporta novamente para Verona em 1304, quando tudo começou, quando tudo aconteceu. Chega a ser mágico e você não vê a hora de tudo se resolver.
Se você é uma mega apaixonada por Romeu e Julieta, a história original, provavelmente ficará magoada, como fiquei em alguns momentos, se você realmente ama a verdadeira história, pode ficar ofendida ou algo parecido, mas mesmo assim eu recomendo que leia, para ao menos conhecer um outro lado da história. Não deixa de ser uma releitura, é claro, mas como já disse aqui no blog, se a releitura for boa, eu não me importo. Leia e apaixone-se novamente!
Ah, podem esperar que logo virá resenha do segundo livro, “Romeu Imortal” e também do livro original de William Shakespeare e dos filmes, não sei se dos dois filmes ou de somente um ou talvez da refilmagem que estão fazendo para 2013. Tudo bem, eu sou alucinada mesmo, quando gosto de alguma coisa fico meio obcecada e não paro até ter informações suficientes sobre o assunto e poder me contentar. Da mesmo forma que fiz com Jane Austen, li o livro vi a série, o filme e tudo mais. E dessa vez eu tenho uma boa desculpa pra ser obcecada, pois não posso acreditar que nunca li a obra original de Shakespeare, pra uma garota que lê de tudo, isso é um tanto quanto inaceitável, como eu posso nunca ter lido uma das maiores histórias de amor? Eu tenho que ler, necessito!


Tudo bem, spoiler chegando, só leia se não se importar em descobrir fatos importantes!


Ok, eu goste da história, já disse isso, mas achei que a escritora acabou demais com Romeu, ele virou um alucinado que matava todo mundo, dava tiros em cabeças, em testas, para ser mais exata. Puxava cabelos, batia, assassinava e gostava disso. Coitado. De uma forma ou de outra, ele não queria que Julieta morresse, ele realmente acreditou que estava fazendo o melhor pra ela quando a deixou morrer, ele realmente achou que ela seria feliz e que iria para um lugar melhor. Ele se arrependeu e sofreu todos esses anos por isso, não somente por Julieta, não somente emocional, mas fisicamente também, vivendo 700 anos sem sentir nada, gostos, cheiros, toques... Nada. Já imaginou uma vida assim? Não estou dizendo que ele não mereceu, pois ele mereceu, mas sei lá, ele é Romeu, ué. kkkkkkk
O final, quando Julieta descobre que ela mesma se matou, bem, não gostei muito disso, acho que teria sido melhor se o próprio Romeu tivesse apunhalado seu coração, como ela achava que tinha acontecido, teria sido mais dramático e mais difícil de perdoar. Muito embora ele tenha feito isso, foi quase como se as mãos dele tivessem enfiado o punhal no coração de Julieta, pois fingir-se de morto e esperar que ela mesma fizesse aquilo, dá na mesma, né?

Eu sofri com Julieta, coitada, só ama quem não pode amar, só amores impossíveis, só vidas que não lhe pertencem. Mas confesso que não fiquei caidinha por Ben, eu gosto dele, gosto sim, mas sei lá, acho que o final perfeito pra mim, teria sido se Julita tivesse conseguido perdoar Romeu. Tudo bem, uma boa parte disso pode ser por gostar da história verdadeira, o amor que sobreviveu aos séculos o amor verdadeiro, almas gêmeas, é difícil se desprender de algo assim. 

16 comentários:

  1. Ah, que fofo!
    Ainda não li esse livro, está na pilha!
    Adorei a dica!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Leia sim, acho que não irá se arrepender.
      Beijos :)

      Eliminar
  2. Oi Camila!!

    Linda resenha!! Parabéns!!

    Que bom ter gostado do livro!!

    Beijo
    Rê Souza
    http://entreresenhas.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi Rê!

      Que bom que gostou da resenha. Tenho que te agradecer, pois sem você não teria lido o livro, ao menos não por esses dias. Adorei!

      Beijão :)

      Eliminar
  3. Amei essa resenha, parece ser ótimo! :3 Eu já interpretei Julieta na peça na minha escola na 3ª série! :3 Faz muitooo tempo, mas amo Julieta desde aquele dia! ^^
    Bjo, Sel ;*

    Jovens Gordinhas
    Unicórnio com Bigode

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sel,
      o livro é muito bom sim.
      Ah, que mágico você ter interpretado a Julieta. Eu só interpretei um papel de segunda mão de uma empregada uma vez e eu era a melhor atriz daquela escola. Injustiça. kkkkkkk

      Beijos :)

      Eliminar
  4. Oi Camila, tudo bem?
    Coitado do Romeu, nossa. Ele não era tudo isso não, hein! hahaha "Mas sei lá, ele é Romeu ué!" < Morri de rir HAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHHA Pior que é verdade!
    Gostei do enredo do livro, pra ser sincera, acho que não leria não... Sua resenha ficou ótima, só que o livro não me cativou :( Enfim.

    Beijos, Carol - Queridos Quinze, blog sobre livros, filmes e séries.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kkkkk pois é, esse é o grande problema com releituras, ainda mais quando se trata de releitura de um clássico como esse, a gente é apegada demais ao personagem original e acaba ficando difícil aceitar outra realidade, uma onde ele não seja perfeito. kkkk

      Obrigada pelo comentário. :)
      Beijos, Carol >)

      Eliminar
  5. Camila,

    legal você ter gostada, pois a grande maioria não gosta desse livro. Na verdade, as resenhas mais positivas ficaram para o segundo volume da série, até agora - não sei se haverá um terceiro livro. Eu ainda não li nenhum dos dois, e também não estou tão empolgada assim para lê-lo. Eu não li o original de Shakespeare, mas assisti ao filme em preto e branco. A única obra de Shakespeare que li foi Sonho de Uma Noite de Verão. Eu amei! =D

    Beijos

    Isie Fernandes - de Dai para Isie

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Engraçado, a maioria das resenhas que vi, gostaram do livro. Pra falar a verdade, as pessoas gostam ou detestam esse livro. kkkkk
      Eu gostei sim. Estou doida pra ler a continuação, pois também acho que será melhor.
      Nunca li nada de Shakespeare, nem dá pra acreditar. kkkkk

      Beijão, Isie :)

      Eliminar
  6. Menina para de ler tanto, vai passear, sair ao ar livre, fique pelo menos uma vez chapada, não se orgulhe disso, mas viva intensamente e tenha as suas histórias para contar. Não adianta estudar tanto, sabe porque? A vida é curta!!! Vai escrever seus próprios livros. Fica a dica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nunca fiquei chapada ou bêbada nem ao menos cheguei perto de ficar bêbada, pois nunca bebi um único copo de cerveja, já dei uma ou outra goladinha, só. Me diga, qual o motivo pra uma pessoa beber se ela nem ao menos gosta do sabor dessa bebida?
      Viver intensamente? Isso depende muito de pessoa, pra você pode ser sair para baladas, beber e achar o máximo, mas pra outras pessoas, viver intensamento pode ter outro significado. Eu tenho histórias, muitas, acontece que elas podem não ser interessantes para todo mundo, afinal, não se pode agradar gregos e troianos.
      Sim, a vida é curta, já até falei sobre isso em uma de minhas resenhas, mas a forma de aproveitá-la depende de cada um, cada pessoa sabe do que mais gosta de fazer. Eu gosto de ler, gosto de estudar, nada me dá mais prazer do que terminar um livro bom.
      Ah, não sei se deu uma olhada direito no blog, mas já tenho meus próprios livros.Tenho até capítulos de um disponível em meu blog.
      É a vida, a gente tem que entender e respeitar as diferenças...Viva com isso!

      Eliminar
    2. Só quem é nerd entende os nerds... Paciência. Amo essa vida, só sinto falta de ir mais à praia, mas isso cabe na minha rotina e está a 500 m da minha casa. =)

      Beber pra quê? =/

      Eliminar
    3. Pois é, ninguém é igual. Lembra, uma vez disse que algumas pessoas gostam de beber, outras de sair, algumas de banhos de espumas e eu gosto de ler. kkkkk
      Mas mesmo assim, concordo com você, beber pra quê? Quem gosta, beleza, mas eu não gosto do sabor e não preciso da sensação para me sentir bem, pois me sinto bem de outras formas.

      Beijos, Isie. :)
      Só nerd entende outro nerd e Super-Heróis... :)

      Eliminar
  7. Que legal! Achei a história bem interessante, apesar de parecer um livro mais para meninas. Esse negócio de vingança, traição é uma das misturas que eu mais gosto em livros, filmes, series. kkk

    Eu também nunca li Romeu e Julieta e também não me interesso muito por esse romance. Se eu lesse, seria mais por curiosidade do que por vontade própria.

    Até! :).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É, pode ser um livro mais para meninas, mas meninos podem gostar também.
      Estou lendo o livro original, mas posso ser bem sincera? É bem rato. kkkkk Ao menos até agora.

      Até:)

      Eliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...