Traduzir

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Círculo de Fogo

Ok, vou começar sendo bem sincera, estou com um acúmulo básico de resenhas para fazer, mas irei confessar, estou morrendo de preguiça, pois é, preguiça mesmo. Acontece que minha vida anda tão corrida, mas tão corrida e eu fiquei doente novamente, odeio gripe, por isso fico mais mole do que deveria.
Mas enfim, não posso deixar o blog querido desatualizado, por isso irei fazer uma resenha de filme e não de livro ou post pessoal, que exigem um pouco mais de atenção, ao menos eu acho. Sei lá, alguns filmes também exigem atenção, mas enfim.
No sábado fui ao cinema ver Círculo de Fogo, desde que vi o trailer fiquei louca pra ver o filme, estava me coçando pra assistir, mas deixem que eu expresse todo meu ódio reprimido pelos cinemas de Araraquara. Há algum tempo eu estava feliz, pois finalmente eles estavam deixando ao menos uma sala em uma única sessão passando filmes legendados, pra quem não sabe, eu não gosto de ver filmes dublados. Tudo bem, eu estava feliz com aquela única sessão no final da noite, eu não ligava, mas então quando o filme que eu estava esperando há um tempão chega, descubro que haviam umas 9 sessões e todas elas dubladas, TODAS. Qual o problema de por uma legendada? Que discriminação é essa? Já não bastava o boticário ter escurecido todas as bases deles, deixando as meninas branquelas demais de fora da numeração, o Brasil é um país com diversidades de cores, temos pessoas com pele bem escura e a maioria é morena, mas também temos pessoas brancas, quase transparentes, ué, mas isso não vem ao caso.
Enfim, fiquei louca da vida, mas mesmo assim acabei indo ver o filme, pois estava com muita vontade de ver, parecia tão legal.


Pois bem, eu vi o filme dublado e isso não me agradou nada, fiquei sentada com aquela cara de criança que não ganhou o doce ou o brinquedo por ter se comportado mal, mas no final das contas o filme foi muito bom. Claro, isso se eu esquecer que as vozes dos atores não combinavam nem um pouco com eles e eu fui ficando cada vez mais irritadinha com isso, mas tudo bem, o filme compensou tudo.
Pra quem não sabe de que filme estou falando ou sobre o que é a história, vamos fazer um rápido resumo. O filme vai mostrar o mundo sendo invadido por alienígenas, mas ao invés do esperado, onde eles surgem pelo céu em naves espaciais, eles surgem por uma fenda no oceano. Um alienígena de cada vez, pois eles são enormes, gigantes e um já é capaz de fazer um grande estrago na Terra.
Então os humanos resolvem construir uns robôs gigantes que eles chamam de Jaegers, para combater os malditos kaijus, que é nome que deram para os alienígenas. Esses robôs são controlados por humanos, dois humanos interligam seus cérebros para dividir a carga e juntos, cada um controlando um lado da maquina, combatem os kaijus. Nesse momento preciso fazer uma pausa e perguntar se alguns de vocês, mas especificamente os que gostam de mangás, já assistiu “Evangelion”? Acho que é esse o nome do mangá, não me lembro muito bem, mas mesmo que tenha outro nome, se você assistiu, sabe do que estou falando. Pois bem, o filme Círculo de Fogo foi inspiração, cópia ou seja lá como você queria chamar do mangá Evangelion, eu assisti os episódios antes de ir ver o filme e é tudo muito parecido mesmo. Algumas diferenças, é claro, pois o filme não trata as coisas como sobrenaturais e angelicais como no mangá, pois lá os alienígenas são anjos, mas fazem as mesmas coisas, destroem tudo e são gigantes.
Muitos detalhes foram feitos iguais, como o líquido que entra no capacete do piloto do robô, a forma como os cérebros ficam conectados e muitas outras coisas.
Já disse isso algumas vezes no blog, mas repito, quando a releitura, inspiração ou qualquer coisa do tipo for boa, eu não me importo e nesse caso, Círculo de Fogo foi muito bom. Obviamente você tem que ter em mente o tipo de filme que está indo ver e esperar o que já é esperado de um filme assim, ou seja, cenas de ação, lutas, e bla bla bla, MAS o filme não é apenas isso, ele é muito inteligente, algumas cenas são engraçadas e outras a gente fica com aquela aflição que dá vontade de apertar as mãos de quem está do nosso lado, fiz isso em várias partes. E tem mais, o final não é aquele clichê danado de mocinho beijando mocinha e aquela bobagem desnecessária que um milhão de filmes fazem no final, gostei muito disso.
Foi muito bom e foi o que eu esperava, a única coisa que me arrependo é que vi o filme dublado, mas isso não tinha como ser mudado e não faz mal, ainda irei ver legendado com as vozes originais, da forma que tem que ser. Indico muito, assista e me diga o que achou.

Bem, pra quem estava com preguiça, eu até que escrevi bastante, não acha?  

12 comentários:

  1. Você está com preguiça mesmo? Eu com preguiça nem posto! kkkk ><' Enfim, não conheço o mangá, mas o filme parece ser bom, quero assistir! ^^
    Bjo, Sel ;*

    Jovens Gordinhas
    Unicórnio com Bigode

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kkkk eu estava com preguiça de postar, mas acho que me empolgo quando começo a escrever. kkk
      O filme é legal sim, Sel. :)

      Beijos :)

      Eliminar
  2. Esse é um filme que eu queria ver justamente pelo que você disse, não parece tão clichê. Ouvi dizer que ele fugia um pouco da fórmula básica dos filmes de ação, então fiquei curioso, ainda mais com a direção do Guillermo del Toro, que é bem competente nesse gênero. Só não vi por causa da dublagem - me recuso, não me importa se é Círculo de Fogo ou O Sétimo Selo, não farei parte desse sistema.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha, é um saco mesmo, o que custa deixar só uma sessão passando filme legendado?
      Uma vez eu estava na fila do cinema e vi um homem brigando por causa dessa única sessão legendada, ele estava dizendo que ou ele lia o filme ou assistia. Dá pra acreditar? kkkkk

      Pois é, eu fui fraca, mas queria muito ver o filme. Acho que essa foi a primeira vez que fui ao cinema ver um filme dublado (tirando as vezes quando era pequenininha e quando vou ao cinema com alguma criança) e só faria isso outra vez se fosse um filme muito bom e eu estiver louca pra ver. :/

      Eliminar
  3. Oi Camila!!

    Ando sumida!! Anda corrido por aqui, passei pra dar uma olhadinha no blog, como sempre está lindo!! Parabéns!!

    Beijos
    Rê Souza
    http://entreresenhas.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oi, Rê.

      Imagina, nem se preocupe, todo mundo anda numa correria só.

      Um beijo :)

      Eliminar
  4. Oi, Camila.
    Eu assisti esse filme no último sábado também e achei muito bom mesmo. Não estava tão empolgada assim para assistir, mas o filme me surpreendeu bastante. A história foi bem trabalhada, os efeitos bem feitos e a trilha sonora ficou bem empolgante. Também gostei do final sem clichês!
    Beijos,
    Niki - http://www.meigaemalefica.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, Niki, o filme estava mesmo muito bom!

      Beijos :)

      Eliminar
  5. Parece ser um filme bem legal. É no futuro, tem esses robôs gigantes, e me lembrou Godzilla com esses aliens saindo do mar.

    E agora eu costumo ver qualquer coisa legendada, é melhor, ninguém muda de voz de um filme pro outro. kkk.

    Até! :).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois é, odeio essas vozes das dublagens, são sempre os mesmos caras. kkkk

      Eliminar
  6. Haha, aqui no Rio não passo por esse problema, mas alguns bairros também insistem em passar apenas filmes dublados. Me pergunto se é tão prejuízo assim liberar algumas sessões legendadas.

    Esse filme está na lista de coisas para assistir, vou separar algum tempo para Evangelion também.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ah, sorte sua.
      O pessoal que mora em cidade pequena, como a minha, sabe o que é sofrer com essas coisas. kkkk

      Eliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...