Traduzir

domingo, 15 de setembro de 2013

Truque de Mestre


Quando vi aquele menino do Connect, Rolandinho, quando vi o episódio onde ele falava mal desse filme, achei que era somente por ele praticar números de mágica há não sei quantos anos, que era apenas coisa de mágico que não gosta de filmes não muito explicados sobre mágica, sei lá. Mas ele estava certo, o filme é muito ruim, não tem nada demais, nada de “oh, que impressionante”.
Sabe quando você está vendo alguma coisa e fica torcendo pro negócio acabar logo? Sabe como é isso, né? Pois é, isso é muito chato!
O filme conta a história de alguns mágicos de rua, outros um tanto quanto falidos, que se encontram, pois todos eles receberam umas tais cartas falando sobre um tal “olho” que é uma lenda no meio dos mágicos, pode-se dizer que é uma seita para os mágicos. Então esses caras ficam famosos, apresentam uns shows onde coisas que supostamente deveriam ser incríveis, mas que pra mim foram chatas e motivo de bocejos longos na frente da televisão, mas enfim, eles fazem essas apresentações, causam tumulto com a policia, pois andam fazendo coisas ilegais no meio dos shows.
O final era pra ser algo que ninguém imaginaria, mas se você usar um pouquinho a cabeça, só um pouquinho e pensar na pessoa que deveria ser a menos obvia para ser o secreto dono da seita do “olho”, você consegue descobrir logo de cara.
É, como eu disse, um filme ruim. Até dá pra passar o tempo, mas no meu caso, eu queria que o tempo passasse muito mais rápido, pois queria que o filme terminasse logo.
Não achei nada de inacreditável, nada de novo ou espetacular, só um filme bobo sobre mágicas que na vida real nunca dariam certo, talvez esse fato tenha me irritado mais.  Foi um filme forçado, chato, duro de engolir, eu nem ao menos achei engraçado.
Aquele filme, “O Grande Truque”, que assisti há muito tempo, é mil vezes melhor que esse, não tem nem comparação.

Ah, antes que me esqueça, mais uma vez a tradução do título do filme foi essa coisa abrasileirada que eu realmente não entendo. O título verdadeiro é “Now You See Me”, que faz todo sentido, pois os mágicos usam essa frase o tempo todo, agora você me vê, agora não, seria bem melhor ter deixado o título original, como na maioria dos casos. 

4 comentários:

  1. Eu nunca assisti esse filme, mas já ouvi falar. Com essa resenha nem me deu vontade de assistir! kkkk ><'
    Bjo, Sel ;*

    Jovens Gordinhas
    Unicórnio com Bigode

    ResponderEliminar
  2. Já tinha visto sobre ele mas não foi um filme que me disse "assista-me".
    E apesar de ter olhado no Rotten Tomatoes que o filme estava com uma péssima nota não achei que seria tão ruim. Parece que me enganei, só assisto na tv, e olhe lá! kkk

    Camila, faz tempo que to pensando nisso e sempre esqueço, sobre parceria (apesar de não saber como funciona kkk).

    Até! :).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Foi ruim sim, uma pena mesmo. :/

      Então, Thiago, parceria é algo que depende muito do blog. Alguns só aceitam parcerias com pessoas que tenham tal número de seguidores, alguns colocam um monte de regras pra serem cumpridas antes da parceria, alguns exigem que a pessoa esteja sempre comentando em seu blog e outros só se importam com o conteúdo do blog da pessoa que pediu a parceria.
      Eu me encaixo na última opção, só preciso saber se o que a pessoa posta é de acordo com meu blog, por isso, se estiver interessado, é só me mandar seu banner por e-mail (lá na parte de contato você encontra meu e-mail) e eu te mando o meu.
      Acho que todo mundo deve se ajudar e o motivo principal da parceria, é esse, divulgação. :)

      Eliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...