Traduzir

sábado, 28 de dezembro de 2013

Eu Falo e Você Escuta - Você Sempre Foi Você?


Ontem passei boa parte da noite separando fotografias antigas, na verdade o termo certo seria “salvando fotografias antigas”.
Como disse no post anterior, passei o natal na casa de minha mãe, que mora numa cidade diferente da minha, assim como todos da minha família. Ontem, quando minha avó estava indo me visitar na cada de minha mãe, pedi pra que ela levasse todos os álbuns de fotos que ela tinha, pois fazia muito tempo que não os via e estava querendo dar uma olhada. Acho que não poderia ter tido hora melhor pra fazer esse pedido, pois quando abrimos as caixas quase tivemos um ataque do coração. Elas estavam estragando, quase todas as fotos estavam começando a derreter, não sei explicar direito, mas o plástico do álbum estava grudando no papel, as cores saindo, uma desgraça. Algumas fotografias foram perdidas para sempre, pois o estrago foi muito grande, mas a maioria deu pra resgatar, pois o estrago não havia chegado até os rostos das pessoas, estavam apenas nas bordas. Imagine só, caso ninguém tivesse visto isso ontem, quanto tempo mais as fotos ficariam guardadas enquanto se decompunham e toda a infância de meus irmãos, primos e tudo mais fosse perdido. Pode parecer besteira falar assim, como se uma tragédia estivesse acontecendo, mas acho importante ter lembranças, momentos eternizados são mais importantes do que imaginamos. Não só lembranças, mas imagens, sim, pois muitas pessoas que estão guardadas naquelas fotos já morreram, meu avô teve 15 irmãos e de toda essa gente, ele é o único que ainda está vivo, dos outros restaram apenas às lembranças e as fotos.
Pois é, fiquei louca quando vi minhas fotos de quando era pequenininha quase desaparecendo, então iremos digitalizar todas elas, assim fica mais seguro.
Mas não estou aqui pra falar sobre isso, não exatamente. Vendo as fotos pude me lembrar dos momentos, de onde estava, com quem estava, quem bateu a foto, o que aconteceu naquele dia e todas essas coisas, lembrei de como eu era, de como pensava e de como tudo era diferente na minha cabeça.
Eu nem sempre fui eu mesma, pode parecer estranho e confuso, o que na realidade é, mas não sei uma forma melhor de explicar do que essa, eu nem sempre fui eu mesma e posso dizer isso claramente enquanto olhava aquelas fotos de uma Camila que ainda não era a Camila de verdade. Todo mundo passa por momentos estranhos, adolescência não é tão simples quanto parece, a gente não sabe cuidar muito bem de nós mesmos, não sabemos exatamente do que gostamos e estamos procurando por aquilo que queremos ser, aquilo que deveríamos ser. Eu sempre fui muito segura de mim, muito realista, mas nem sempre fui da forma que gostaria de ter sido. Já deixei que muita coisa que não queria acontecesse, que muita gente fizesse coisas que eu não queria e até fiz coisas que não queria fazer e se me perguntar agora o motivo disso, eu sinceramente não saberia responder.
Quando a gente é jovem demais, acaba fazendo coisas sem saber muito bem o motivo ou na hora até sabe, mas depois parece tão bobo que o motivo deixa de se tornar o motivo e se torna um nada.
Eu nem sei muito bem sobre o que estou falando, nada em particular, talvez.
Só fiquei um pouco confusa vendo aquelas fotos, eu ainda era a Camila nerd que nunca deixa de estudar para uma prova, que adora ler, escutar música e escrever, mas de alguma forma não era eu. Não estou falando somente pela aparência, estou bem diferente hoje, ainda bem, se me permitem dizer, nunca fui uma criatura muito bela, mas acho que dei uma melhorada. Kkkkkk
Antes eu amava maquiagem, mas não conseguia usar, não por mim, mas pelos outros, esse meu lado “não me importo com o que os outros pensam” ainda não estava desenvolvido, talvez começando a crescer uma sementinha, mas ainda longe de ser como é agora, então eu simplesmente não usava. As poucas vezes que tentava me maquiar eu era tremendamente zuada na escola, algumas meninas riam, perguntavam o que eu estava usando e esse tipo de coisa, se você é garota já passou por isso em algum momento de sua vida.
Mas sabe o que eu acho? Que fui muito bobinha, eu devia ter usado, acho que a maior culpada por isso era eu mesma. Se eu tivesse sido mais, não sei a palavra certa pra isso, sei lá, mais como sou hoje, se eu não tivesse me importado e usado tudo que quisesse usar, talvez ninguém iria me infernizar. Meu pai diz que sou muito coração de pedra, mas isso não é verdade, talvez só um pouco, não, estou brincando, não tenho coração de pedra, mas gosto de ser realista, ver o sentido nas coisas e fazer o que quero sem me importar com o que vão pensar.
Sou a única de minhas amigas que usa batom vermelho as oito horas da manhã? Ok, tá tudo bem, eu gosto, se você acha estranho, paciência, eu também acho estranho você achar estranho.
Estava pensando, essa foto foi tirada em 2002, somente cinco anos antes de conhecer meu marido, mas as mudanças foram tão grandes.
Hoje, onze anos depois, não sei nem o que dizer sobre a garota da foto de 2002, somos pessoas completamente diferentes, como se fossem duas meninas. Ainda mantenho meu lado nerd, devoradora de livros, viciada em músicas e tudo mais, mas por outro lado, todo o resto foi mudado, tudo está diferente, minha cabeça está diferente, minha opinião sobre o mundo e sobre as pessoas, tudo diferente, eu estou diferente.
Como disse no começo do texto, não sei o motivo pra estar escrevendo tudo isso, talvez seja por ser final de ano e as lembranças ficaram presas em minha cabeça, mas não importa, o motivo não importa, escrever me faz bem e estou me sentido bem agora.

O que posso dizer agora é que me imagino da mesma forma daqui dez anos, pois agora já sei quem sou e não estou mais tentando ser eu mesma, eu já sou, mas não posso dizer isso, não posso afirmar nada, tudo pode mudar, uma única coisa pode acontecer e tudo pode ser transformado, não dá pra saber, tudo que posso fazer é esperar e ver como será, mas dessa vez não terei apenas um álbum de fotos velhas, terei esse post pra me dar algumas pistas de como eu era. 





















16 comentários:

  1. Interessante essa reflexão. Já pensei nisso muito, também. Acho que todos devem parar pra pensar nisso. Eu não acredito no "eu" objetivo, acho que todos são apenas projeções de um acúmulo de acontecimentos, entende? Mudamos periodicamente, cada um de acordo com suas experiências e estilos de vida, mas sempre adicionando ou perdendo características. Eu sei que eu sou bem diferente do que eu era onze anos atrás. Naquele tempo eu nem lia livros por vontade própria. Acho que só jogava video-game - que hoje não jogo mais, parei tantos anos atrás por falta de tempo, nunca voltei e nem sinto falta. Agora, não só eu leio bastante, quero ser escritor, tenho um blog dedicado a uma série de coisas que eu nem imaginava que existiam. Pessoas mudam, nem sei se isso é algo muito surpreendente. Imagina se não mudassem que coisa terrível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim, pra cada ação existe uma reação, mudamos com cada acontecimento de nossa vida, tudo muda a gente. Eu ainda li bastante há onze atrás, ainda jogava muito vídeo-game, já escrevia, ainda tenho muita coisa daquela época em mim, mas por dentro, tudo mudou.
      Pois é, mudanças são legais, gosto delas e concordo com você, seria terrível se as pessoas não mudassem.

      Eliminar
  2. Milena Santos Silveira29 de dezembro de 2013 às 03:35

    adorei o post... ja me peguei varias vezes olhando minhas fotos...das mudancas que tive na minha vida... e tive bastante por causa das varias dietas que ja fiz.... eh mto louco ne... adorei... e vc mudou mto msm..

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito louco, eu nem estava me reconhecendo. kkkkkkk

      Beijos :)

      Eliminar
  3. Esse foi um post bem profundo, parecia que eu estava lendo um livro e ele estava no final quando a personagem olha pra trás e relembra tudo o que aconteceu. Poderia ser uma parte de um livro, que tal, Metamorfoses de uma Menina-Mulher!? Kkkk. Ficou um nome bem tosco, enfim.
    Também tenho esse apego com fotos e tudo que me lembra minha infância, pra mim, perder uma foto é perder parte do meu passado. Seguindo, gostei bastante foi bem escrito e mostra o dom que com certeza você tem para a escrita.

    Ps: seu cabelo alisou sozinho? Preferia antes ou depois, o cabelo?

    Até, Camila! ;) :). E feliz ano novo!!!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hahaha, legal vc ter gostado do post, gostei de seu comentário, obrigada.
      Pois é, também odeio perder uma foto, é uma parte da gente, ué.

      Então, meu cabelo mudou sozinho sim, nunca fiz nada nele. Ele mudou depois que fiquei grávida. Meu cabeleireiro disse que isso acontece com muitas mulheres, que a gravidez muda muita coisa e o cabelo pode ser uma delas. Esquisito, né?
      Eu sempre detestei meu cabelo cacheado, mas agora que ele foi embora,sinto falta e acho lindo que tem cabelo encaracolado.

      Até e feliz ano novo pra vc também! :)

      Eliminar
  4. Aaawwn, que linda essa postagem. Estou apaixonado. Você mudou muito, e eu gosto disso, afinal é de extrema importância. <3

    ACESSO PERMITIDO: Feliz Ano Novo.
    http://acessopermitidoblog.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigada!
      Também acho muito importante mudar! :)
      Ah, feliz ano novo!!!

      Eliminar
  5. Quanta mudança hein, ta linda.

    Feliz 2014

    http://leyahff.blogspot.com.br/

    Bjiinhuss Cariinhososs

    ResponderEliminar
  6. Mostrando que todo pokemon evolui ;P De feinha pra gatona, parabéns

    ResponderEliminar
  7. Kkkkkkkkkkkkkk eu só posso dar risada mesmo.

    ResponderEliminar
  8. Estou apaixonada pelo seu texto... Eu também acho que os momentos devam ser eternizados, não basta apenas tê-los em memoria, afinal de uma hora pra outra você pode ter uma aminezia e de nada adiantarão mais as lembranças de sua mente agora esquecida na eternidade... Temos que ter algo guardado para que mais na frente possamos fazer que nem você, olhar e ver o que mudou ou não... Adorei demais seu texto, me prendeu do inicio ao fim, parabéns :) ~você é linda~ :3

    http://asalvarmomentos.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  9. ♫ Sobrenatural é eu saber que não serei pra sempre assim.
    Me destaco de um álbum de fotografia antigo pra lembrar de mim. ♫

    ResponderEliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...