Traduzir

domingo, 19 de outubro de 2014

Você Gosta de Livros Nacionais?


3 comentários:

  1. Quem "odeia literatura brasileira", como você disse, costuma ser essa molecada traumatizada pelos clássicos. Eu costumo dizer que opinião de adolescente não vale muita coisa, porque amanhã ou depois ela muda. Não é pra generalizar, tem exceções aqui e ali, mas eu digo isso sobre a maioria, não pra menosprezar, mas porque eles ainda não tiveram tempo de conhecer muita coisa. É óbvio então que eles vão ler um livro...vou usar de exemplo a Carolina Munhóz, que você falou sobre no outro vídeo, e acharem que é o melhor livro do mundo. Eles leram dez livros, no máximo, durante toda a vida. Não têm padrão de referência. Então é lógico que um adolescente não vai conseguir captar Guimarães Rosa ou Machado de Assis, é como subir uma escada começando pelo degrau mais alto. Problema sério isso, mas acho que passa. Eles vão lendo, conhecendo coisas e descobrindo que não é bem assim que a banda toca, que tem autores pra todo mundo no Brasil, da mesma forma que tem em outros países (imagine se eu fosse descartar toda a literatura americana por causa da Stephanie Meyer - se bem que ninguém mais lembra dessa autora...quem tá na moda hoje?). Bom que tem surgido um monte de gente nova escrevendo no Brasil, e de todos os estilos. Abriu uma livraria em Itajaí, até fiz um post sobre, foi bom ver gente jovem lá - foi bom ver gente lá, só isso já foi uma surpresa. Dá pra perceber um aumento de leitores do tempo que eu era adolescente até hoje. Né? Nós somos da mesma época, o que você acha?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Então, Raphael, é com muita tristeza que falo isso, mas muitas pessoas que "odeiam" literatura nacional, são adultas. Eu participo de vários grupos literários do Facebook, um deles é o "Clube do Livro", fiquei boba com a quantidade de adultos falando besteira sobre o assunto, gente que leu um ou dois livros na vida.
      Eu concordo com vc, concordo em tudo o que disse!
      Ah, sim, também acho que os leitores aumentaram bastante nos últimos tempos, talvez os filmes baseados nos livros famosos tenham ajudado um pouco, não sei.
      Na minha época, eu ficava sozinha na biblioteca da escola e nunca via ninguém lendo alguma coisa pela escola. hahahaha

      Eliminar
  2. Neste ano tive a oportunidade de ler livros nacionais de fantasia como filhos do Éden, Dragões do éter e a batalha do apocalipse. Confesso que gostei bastante das obras dos nossos famosos Rafael Draccon e Eduardo sphor. Eu tenho 16 anos e já li mas de 25 livros de diferentes países, como os de Garth nix, Stephen King, Robert kirkma, James Paterson e outros. E posso garantir que Rafael Draccon e Eduardo sphor estão entres os meus favoritos.

    ResponderEliminar

Adoraria saber o que você está achando do blog, e da postagem...